sexta-feira, janeiro 13, 2017

Cresce a produção de conhecimento sobre a Economia da Cultura e Economia Criativa


Observatório de Economia Criativa do RS lança novo livro 





Por Alê Barreto
Uma pessoa que dissemina conhecimentos e atua em redes para promover mudanças




Meu amigo Décio Coutinho, do SEBRAE Goiás, passou uma dica muita bacana no Facebook. O Observatório de Economia Criativa do RS (OBEC) divulgou dia 10 de janeiro a publicação do livro "Economia Criativa, Cultura e Políticas Públicas", organizado por Leandro Valiati e Gustavo Moller. A obra faz parte da coleção "Capacidade Estatal e Democracia", do Centro de Estudos Internacionais sobre Governo (CEGOV) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), organização que realiza estudos e pesquisas sobre a ação governamental, a partir de uma perspectiva comparada.

Os organizadores, OBEC, GT e CEGOV/UFRGS estão de parabéns pelo trabalho. Em tempos de dificuldade de entendimento da importância das atividades culturais e criativas para o desenvolvimento do país, a publicação chega em boa hora. Economia da cultura e economia criativa, indicadores e metodologias de avaliação, arranjos produtivos locais, microcrédito, empreendimentos culturais, comércio internacional, indústrias criativas, formas de organização do trabalho, incentivo e financiamento à cultura são temas tratados ao longo dos 13 capítulos da coletânea.


Acesse a publicação em https://goo.gl/4Q3PDy.



[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]



*************************************

Tags: Décio Coutinho, SEBRAE Goiás, Observatório de Economia Criativa do RS, OBEC, Economia Criativa, Cultura, Políticas Públicas, Leandro Valiati, Gustavo Moller, Coleção Capacidade Estatal e Democracia, Centro de Estudos Internacionais sobre Governo, CEGOV, Economia da Cultura, Economia Criativa, arranjos produtivos locais, microcrédito, empreendimentos culturais, comércio internacional, indústrias criativas, formas de organização do trabalho, incentivo e financiamento à cultura

Nenhum comentário: